dogs

Lionel Falcon, fotografo de pets, lanca perfume em nome do amor

perfumelionel

Lionel Falcon já é conhecido em toda a América Latina por suas fotografias. Lá nos anos 70, fotografou muitas celebridades internacionais e há 25 anos não só fotografa, mas também capta a emoção e a alma dos pets. O fotógrafo tem um estúdio na loja PETZ da Marginal aqui em São Paulo e já fotografou pets de muitas celebridades aqui também, como Adriane Galisteu, Ronnie Von, Hebe Camargo, Clodovil entre tantos. Além disso ministra cursos ensinando sua arte de fotografar pets, para muitas pessoas e famílias.

Lionel é parceiro da campanha Diga Não à Leishmaniose há 20 anos, responsável por todas as fotos do cãozinho Grande Otelo, da raça pug e de todos os artistas que apoiam a campanha, entre eles o ator Nico Puig, a apresentadora Daniela Albuquerque, Flávia Noronha entre outros.

Ele foi o pioneiro em lançar produtos personalizados, até hoje eles fazem sucesso.
A novidade desse momento, e a mais emocionante, é o lançamento do perfume com a sua marca e com o nome Berti Pet, onde ele homenageia sua falecida esposa Ana.
“Esse perfume para mim é algo muito especial, como o nascimento de um filho. Veio em um tempo muito precioso, onde pude homenagear a minha companheira que se foi há 2 anos.” se emociona ao dizer.

lionel e cães
Lionel Falcon é empreendedor e muito antenado em tudo. Sabemos que a fragrância dos seus perfumes será sucesso, como tudo o que ele faz!

Para adquirir o perfume acesse o instagram @lionelfalcon ou através do site www.bertiparfum.com.br

Tagged , , , , , , , , , , , ,

Semana Nacional de conscientização e prevenção da leishmaniose.

celimagens09-09 289A Campanha Diga Não à Leishmaniose intensifica a informação e prevenção da doença.

Em 2012 foi sancionada pelo Presidente da República a Lei nº 12.604/12, que cria a Semana Nacional de Controle e Combate à Leishmaniose, celebrada anualmente na semana que incluir o dia 10 de agosto, com o objetivo de estimular ações educativas e preventivas, promover debates e outros eventos sobre as políticas públicas.

A campanha Diga Não à Leishmaniose faz esse trabalho desde 2005, e outras entidades como a BRASILEISH com médicos veterinários e advogados, também lutam a duras penas contra essa grave doença que é um problema de saúde pública e não é mais um problema onde há mata, os mosquitos estão migrando para locais urbanos.

Até o ano de 2016, os cães infectados tinham que ser sacrificados, uma doença com diagnóstico tão complexo não identifica imediatamente se o cão tem ou não a doença.

Por isso, muitos cães eram sacrificados mesmo sem ter os sintomas. A partir desta data, a ANVISA, registrou aqui no Brasil um medicamento para tratamento do cão, que associado a um protocolo, o cão poderá ter uma chance.
Infelizmente não é um medicamento de valor acessível, mas se usado no tratamento correto, com um médico veterinário que trata a leishmaniose com responsabilidade, será usado até que os exames estejam bons.
Cães em tratamento não transmitem a leishmaniose, mas o melhor remédio mesmo é a PREVENÇÃO!!
Conscientizar as pessoas sobre essa grave doença, segunda que mais mata HUMANOS no mundo.
Temos várias regiões endêmicas, próximo a São Paulo, as cidades de COTIA, EMBU, INDAIATUBA e as cidades do litoral paulista estão sempre em alerta.

“Não é fácil identificar um cão com leishmaniose sem sintomas, mas após o exame, é muito importante tratar o seu cão e não entregá-lo para a eutanásia. Já soube de muitas pessoas que tiveram que entregar seus cães assintomáticos antes de 2016 para o CCZ de forma absurda, médicos veterinários sendo perseguidos e tendo suas licenças cassadas. O tratamento é como o de um câncer, que tem que fazer as sessões de quimioterapia e depois o acompanhamento até o final da vida do animal.
Em humanos, muitas pessoas vão a óbito, pois já tem uma doença crônica e o tratamento é muito doloroso, com injeções intramusculares diárias por 3 meses. 90% dos casos não tem sucesso no tratamento e falecem.Já imaginou!!? . Para os humanos, temos apenas repelentes, cuidados ao ir em lugares endêmicos e muita oração!!!” comenta Marli Pó, idealizadora e coordenadora da campanha desde 2005.

O mais importante mesmo é informar corretamente, conscientizar a população e prevenir os cães, pois muitos dos métodos preventivos, ajudam o meio ambiente também. Coleiras, pipetas, repelentes nos pets, no ambiente e limpeza em jardins e terrenos é fundamental, pois os flebotomíneos, conhecidos popularmente como mosquito palha, adoram lugares úmidos e quentes e agem atacando suas vítimas ao entardecer e ao amanhecer…agem no crepúsculo. São pequenas moscas,(3mm), de cor alaranjada que picam de forma indolor e os sintomas só aparecem a partir de 6 meses a um ano na sua vítima, quando os sintomas aparecem como perda de apetite, emagrecimento rápido, cansaço e prostração, tanto em HUMANOS como nos CÃES. A cutânea aparece em forma de pequenas feridas no corpo que não curam com nada, e nos cães, em torno dos olhos, próximo as patas, no fuço, e coçam muito. Grave né??

“O importante é informar ao máximo as pessoas e que elas entendam a importância da prevenção. Assim podemos salvar vidas! A organização MSF – Médicos sem fronteiras, faz um trabalho maravilhoso com as pessoas.” Completa Marli.

Tagged , , , , , , , , , ,

Série Raças – Biewer Terrier

robinho
Na foto Robin 2 anos

SÉRIE RAÇAS – BIEWER TERRIER

O surgimento do “Biewer Terrier” ocorreu por acaso, quando os criadores de Yorkshire Terrier nos Estados Unidos encontraram um filhote de cachorro com piebaldismo em uma ninhada de cães que criaram em 1984.

Acharam a coloração encantadora e começaram um programa seletivo de criação com o objetivo final de produzir mais terriers filhotes desse tipo. Eles continuaram seus esforços ao longo de vários anos até que eles produzissem cães que eles consideravam ser uma nova raça.

Em 2003 eles introduziram o Biewer nos Estados Unidos e, assim, eles foram um sucesso imediato. Estes cachorros foram originalmente chamados de “Biewer Yorkshire Terriers a la Pom Pom” e eles foram oficialmente reconhecidos pelo gemeiner Club der Hundefreunde Deutschland em 1989, mas o United Kennel Club of America não reconheceu a raça até 2016.

Após testes extensivos realizados na América, os Terrier Biewer são uma raça separada e não apenas Yorkshire Terriers. Como tal, um padrão de raça foi estabelecido nos Estados Unidos e esses cachorros foram chamados de “Biewer Terriers” pela primeira vez.

Hoje, o Biewer e o Yorkshire Terrier são considerados raças únicas por direito próprio, embora esses pequenos terriers encantadores não sejam reconhecidos como uma raça por direito próprio pelo Kennel Club no Reino Unido, mas estão registrados como tal no American Kennel Club.

PORTE
Pequeno

PESO
Fêmeas: 2-4 kg Machos: 2-4 kg

ALTURA NA CERNELHA
Fêmeas: 17-27 cm Machos: 17-27 cm

TEMPERAMENTO
Um cachorro elegante, inteligente, leal, amoroso e cheio de energia. Seus pelos são lisos e compridos e garantem a exuberância ao cão. Ele é um cachorro raro, pois é de raça pura. Além disso, o pet está diretamente ligado ao yorkshire Terrier, inclusive há semelhanças físicas entre os dois. Eles não irão se importar com as mudanças repentinas de espaço, desde que sempre tenham o amor de seus tutores, pois além de alegre e brincalhão, eles são fiéis às suas famílias. Algumas vezes, é preciso ficar atento às suas travessuras, mas nada que uma chamada de atenção não resolva, pois o que ele gosta mesmo é de brincar!!!

Até a próxima!
Marli Pó

Fonte: Petz

@diganaoaleishmaniose

Tagged , , , , , , , , ,

Conscientização do autismo, recebe cães terapeutas no ABC paulista

IMG_9193
Cães das Raças Golden Retriever e Labradores, encantaram crianças e adultos no Golden Square Shopping em São BernaIMG_9193rdo, no ABC paulista. Outras raças, também apareceram para solidarizar com a ação em prol do AUTISMO.

Em parceria com o Projeto Estimular – Autistas no ABC e Mamãe de um Anjo Azul, receberam as ONGs de cães de assistência INATAA, PATAS THERAPEUTAS, KUNÉ BRASIL e a Golden Retriever Milly, da Terapeuta Aline Pinheiro.
O Projeto Estimular, idealizado por Daniela Melo, mãe do Miguel de 5 anos, e com Kelly Portugal do insta @mamaedeumanjoazul, mãe do Henrique, de 9 anos, ambos diagnosticados com autismo, tiveram a iniciativa em promover eventos para unirem-se à outras mamães de anjos azuis, para juntas conquistarem o que os seus filhos precisam.

A campanha DIGA NÃO À LEISHMANIOSE, numa ação de conscientização da leishmaniose, encoleirou os cães terapeutas das ONGs e sorteou vários brindes e coleiras scalibor, a base de 4% de deltametrina para a prevenção da doença.. A idealizadora da campanha Diga Não à Leishmaniose, Marli Pó, esteve presente no evento informando sobre a doença.

Os cães, seus tutores e famílias puderam desfrutar de uma tarde super animada e divertida.

Tagged , , , , , , , , ,

Café com Dogs no Parque Central em Santo André

CAFE COM DOGS

UM CAFÉ DIFERENTE PARA VOCÊ, SEU DOG E SUA FAMÍLIA ESTAREM NESTE SÁBADO.
CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE A LEISHMANIOSE E MUITAS SURPRESAS.

EVENTO NA PAGINA DO FACE – CADASTRE-SE

https://www.facebook.com/events/924169721099359/?active_tab=about

CADASTRE-SE NO LINK

https://docs.google.com/forms/d/15NhX1RVwg5RGIgmEhltp4avs_Eyyc4EYtbQ9LpuYSZM/e

TE ESPERAMOS LÁ!!

Tagged , , , , ,